Achados e perdidos

Uma festa é sempre isso: uma festa. Muita gente num mesmo lugar comemorando uma data especial ou um fato importante, muita música, barulho, correria de crianças, bebidas alcoólicas, danças… e junto com tudo isso, não é difícil supor que vêm os tombos, as trombadas, as quedas na pista, quedas da cadeira, colisões com garçons, até mesmo eventuais desentendimentos entre alguns convidados – podendo levar ou não a uma briga mais séria.

E é aí que acontecem os sumiços de objetos pessoais. De repente alguém descobre que perdeu um anel, ou que a pulseira arrebentou, ou que o celular não está mais sobre a mesa ou dentro do bolso da calça, as chaves do carro sumiram de dentro do bolso do terno… e por aí vai. Pois é… coisas de salão de festa…

Quando um perdido é encontrado

dificilmente-é-possível-achar-jóias-perdidas-em-festas.Todos nós estamos sujeitos a perder algo, seja num ambiente festivo ou não – e também estamos sujeitos a encontrar algo que outra pessoa perdeu. O problema é que, por exemplo, se você encontra uma pulseira de ouro no meio de uma festa de casamento, ao olhar ao redor verá dezenas (centenas?) de mulheres potencialmente donas daquela pulseira. E agora? Essa pulseira que você achou é de qual delas? Sair perguntando a uma por uma não parece boa idéia – até porque isso levaria a festa inteira, e você ainda correria o risco de alguma pessoa de caráter mais fraco assumir a posse indevidamente.

Existem duas saídas bem interessantes. Uma delas é procurar a equipe de cerimonial e entregar o objeto, para que o guardem na sessão de “achados e perdidos” (normalmente, uma caixa dentro da sala de administração). Quando esta sessão existe, a própria equipe define a política de prazo para que o dono do objeto o reclame (pode ser uma semana, um mês…). Porém nem todo salão e nem toda equipe de cerimonial dispõe deste tipo de serviço, o que nos leva à outra solução:

ANUNCIE! Sim, essa é a idéia: anunciar para todo o salão ouvir. Basta ir até o palco e pedir para que avisem que o objeto foi encontrado e se encontra com Fulano de Tal, ou outro lugar/pessoa qualquer. No caso da pulseira, logo que as mulheres da festa ouvirem o aviso, verificarão imediatamente os próprios braços para saber se foram elas que perderam. Em questão de segundos, a dona verdadeira perceberá que a pulseira anunciada é dela e se dirigirá ao local combinado para pegá-la de volta. Essa solução é bem mais rápida e evita que o convidado só dê falta do objeto no dia seguinte, gerando o transtorno de ter que procurar pelo cerimonial.

Não nos responsabilizamos por objetos esquecidos…

Perder-ou-esquecer-coisas-em-festas-pode-se-tornar-um-grande-problemas-se-tratando-de-documentos.Você com certeza já viu uma plaquinha com estes dizeres em algum lugar, não é? Ela é comum em estacionamentos de shopping, no interior de ônibus coletivos e também em alguns salões de festa. Na verdade, Estes dizeres estão errados e simbolizam, de certa forma, uma má-fé da empresa. Os objetos esquecidos no interior de uma empresa (ou no caso do ônibus, no interior do veículo de uma prestadora de serviços), é de responsabilidade dela, sim. Não é obrigação dela sair procurando o dono até encontrá-lo mas é obrigação dela recolher o objeto e guardá-lo na sessão de achados e perdidos, por um prazo definido por ela, até que o dono o reclame. Se este prazo passar e ninguém reclamá-lo, normalmente o objeto é doado. Depende da política definida pela empresa. Mas o importante é que ela não pode se eximir do fato de um cliente/usuário ter perdido um objeto (ou mesmo dinheiro) no interior de suas dependências e a mera colocação da fatídica plaquinha não a torna isenta da responsabilidade de recolher e guardar o perdido em segurança.

PORÉM… o cliente/usuário também tem responsabilidade sobre a posse do objeto. Pessoas de má fé existem por todos os lugares e em todas as classes sociais e é impossível que qualquer empresa registre os furtos ocorridos despercebidamente em salões de festa ou qualquer outro lugar. Portanto, as empresas têm responsabilidade sobre a guarda de objetos encontrados após a festa (normalmente pela equipe de limpeza), mas não sobre aqueles que foram furtados pelos próprios convidados.

A política de achados e perdidos sempre simboliza uma atitude de honestidade por parte da empresa e se torna um diferencial importante. Se você é dono de uma empresa ou de um salão de festas, adote-a; se for cliente, busque empresas que a têm implantada.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*