Advogado empresarial – A importância da boa aparência

A boa aparência tem importância incontestável no dia a dia profissional de um advogado empresarial. Ele trabalha não apenas no escritório, mas faz visitas frequentes à clientes de empresas grandes e conceituadas em todo país. O vestuário demonstra de forma sucinta o perfil dessa pessoa: o nível cultural, conhecimentos técnicos e até mesmo a personalidade. O desleixo na escolha do terno pode contribuir para a perda de clientes importantes, pois num primeiro visual não passará confiabilidade.

Formalidade marca o estilo de um advogado

A ‘moda’ varia de uma área profissional para outra. Arquitetos, Engenheiros de interiores, jornalistas da área de cultura,  e publicitários, por exemplo, podem utilizar vestimentas de caráter mais informal, sem deixar de evidenciar um estilo. Hoje em dia está em voga camisa xadrez, calça jeans e tênis no estilo all star. Esse visual ‘descolado’ é assimilado tanto por esses profissionais, quanto por jovens e adultos em seus momentos de lazer. Na área jurídica, no entanto o critério é outro.

Eis uma área que exige demonstrações de formalidade. Evidencia-se a necessidade de escolher ternos bonitos com cores neutras e frias. Caso você não tenha um personal stylist – o mais indicado – e precisa ir às compras, leva alguém com conhecimento sobre o assunto. Mas é importante frisar que deve haver compatibilidade do visual com a idade da pessoa, há tipos de ternos, ou roupas sociais que ficam melhor em pessoas mais velhas, outros em mais novos.

Cabelo bem alinhado é essencial

Lembre-se: visual não depende exclusivamente do traje. O cuidado com o corte e alinhamento do cabelo, e o hábito de manter a barba e o bigode sempre feitos é importantíssimo para conferir um aspecto confiável. Não há problemas em ter tatuagem, ou brincos no seu cotidiano, mas na hora dos contatos de trabalho, o advogado não deve expor esses acessórios. No universo empresarial brasileiro, o bom trato no visual garante respeito e confiabilidade.

Ler Também:

No comments yet.

Deixe uma resposta

*