Auto estradas

Desde os primórdios, as estradas são as principais as vias de transporte. Suas construções e decorrentes pavimentações cresceram, avançando de acordo com o interesse e necessidades das épocas. Dificilmente é possível se afirmar seu o início ou pelo menos estipular os primeiros sinais de vias ou rotas a serem utilizados, pois o seu desenvolvimento acompanhou desde os primeiros passos da humanidade e o acompanhou desde então. Com o tempo, a sociedade aprendeu a se adequar as prioridades de transporte de sua época, e as evoluções contribuíram para que novos meios de transportes fossem criados para melhores as condições e agilizar as viagens. Em uma grande parte do registro histórico, os grandes nomes e autoridades de seus tempos, foram revolucionários, no que se diz respeito a transporte, pois durante muitos e muitos anos os cavalos foram usados como o principal (por princípio, o único) meio utilizado para o transporte destes, sejam um único viajante ou uma tripulação, no caso de carroças desenvolvidas com suportes para mais de um animal. Este tipo de prática abusou muito dos animais, que além de sofrerem com extensas séries de viagens, também tinha dificuldade com a qualidade das rotas percorridas que machucavam demais suas patas, ainda que tivessem tratamento ou usassem ferraduras.

20100901083735

Como já abordado, a qualidade das estradas melhoraram de acordo com a necessidade e prioridade, e a partir do século XIX (Dezenove), o homem começa a utilizar uma mistura de elementos e fórmulas, que juntos formam o asfalto. Bem verdade que naquela época e muito antes disso, já existiam alguns registros de modernidade com o uso das famosas pedras de paralelepípedo e mais algumas invenções semelhantes, mas a criação do asfalto (feito a partir do petróleo como estamos a utilizá-lo em nossas ruas e avenidas) estipulou um avanço poderoso no que se diz respeito a qualidade das vias e até mesmo na conservação dos primeiros automóveis já naquela época, sem contar com a saúde dos cavalos que já não eram mais tão utilizados ou essenciais como antes para esta função nesta época.

 

Tecnologia

O asfalto para pavimentação de pistas, ganhou muitos pontos desde sua criação, e hoje sua importância não mede limites no cotidiano das metrópoles. Sua implantação varia de acordo com a necessidade do local que será realizado, selecionando o tipo de asfalto a ser utilizado, isto é, a definição para a pavimentação da rua dependerá dos tipos de veículos que nela transitaram. Para uma via onde sua estrutura foi preparada para receber o transporte de caminhões de grandes cargas, sua resistência e consistência necessitam serem maiores do que para uma simples rua construída para carros, motos e pequenos caminhões.

Foto 11
A tecnologia foi usada muito ao seu favor, e hoje o sistema de recapeamento ou pavimentação de asfalto é muito comum e prático se comparado aos primeiros métodos utilizados. A grande maioria de estradas e ruas espalhadas por todo o Brasil já conta com o asfalto, porém, sua manutenção depende muito da contribuição dos motoristas. Uma alternativa, foram os pedágios e taxas criados para que os problemas com as desgastadas vias, pudessem ser resolvidos da melhor maneira possível. A grande ressalva para esta criação, é que o número de postos de pedágios encontrados ao longo das estradas cresceu bastante, e o valor unitário que antes não incomodava, se multiplicou por 3, 4 ou até mais taxas de acordo com o tamanho da viagem a ser percorrida. Não é incomum encontrarmos trechos em cidades do interior com vias ainda sem o devido capeamento, mas à espera de serem atendidos, foram criados serviços privatizados que usam a tecnologia para facilitar da maneira mais ágil possível a implantação do asfalto, acelerando todo o processo com organização e qualidade.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*