Harmonizando o vinho certo

harmonização de vinhos
Não é tão difícil harmonizar o prato com o vinho correto, mesmo para iniciantes, essa tarefa pode ser facilitada. Por isso, esse artigo trará algumas dicas básicas para não errar na harmonização do vinho com carnes vermelhas e massas.

Harmonização de vinhos:

Carnes vermelhas

Por ser um prato mais forte que frangos, peixes e frutos do mar, a carne pede um tipo de vinho mais encorpado, mais ácido.  Por isso, uma boa escolha são os tintos de médio corpo ou jovens.

Agora, se a carne for acompanhada de um molho mais forte, como um mostarda ou o Chimichurri, será melhor optar pelos vinhos mais maduros, robustos ou de médio corpo, como um tinto maduro robusto. Esses vinhos necessitam ter um sabor mais concentrado, para harmonizar bem com o molho selecionado.

Massas

Como são variados os tipos de massas e os molhos que as acompanham, é mais difícil se indicar um único tipo de vinho para harmonizar bem. Por isso, tem-se várias recomendações esse tópico

As massas de molho branco são bem acompanhadas com os tintos jovens e leves ou, até, de corpo médio, com os espumantes brut e com os brancos maduros ou jovens.

Já as massas com tomates no molho, por serem mais ácidas, pedem um vinho rosé, pois combinam mais com o fruto de gosto sutil e refinado e a acidez do tomate.

Agora, se o tomate vier acompanhado de cebola e carne moída, o famoso molho à bolonhesa, ele pedirá um vinho vermelho caloroso e com boa textura, como os vinhos Cabernet Sauvignon, para dar a correta harmonizacao para uns dos pratos mais tradicionais da culinária italiana.

Se o molho pesto for o escolhido, o qual é feito à base de azeite de oliva, alho e manjericão, o melhor acompanhante seria um bom vinho branco como o Chardonnay.

Deu-se nesse texto algumas sugestões para harmonizar corretamente o prato de carne ou massa com os seus respectivos vinhos que melhor harmonizem esses pratos.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*