Os Autistas Conseguem Aprender?

Muitos questionam se as pessoas com o Transtorno do Espectro Autista conseguem aprender normalmente nas escolas ou faculdades. O presente artigo abordará essa questão da maneira mais clara possível.

desmistificandoautismo.com.br

1- O cérebro autista

A estrutura cerebral dos autistas é organizada de uma maneira diferente das pessoas não portadoras do transtorno. Os autistas conseguem realizar sinapses numa velocidade muito maior em relação aos não autistas. Isso quer dizer que eles conseguem estabelecer conexões bem mais rápidas, ou seja, a capacidade de aprendizado, nos autistas, é bem maior do que os que não possuem o transtorno.

Isso quer dizer que os autistas possuem a faculdade cognitiva intacta, ou seja, sim, eles são capazes de aprendizado!

A questão é que o método de ensino é que deve ser repensado e readequado para a realidade do cérebro autista. Como os autistas realizam sinapses mais rápido, eles conseguem trabalhar com imagens com muito mais facilidade! Por exemplo, para que o autista possa aprender uma regra, o método mais utilizado é por meio da utilização de imagens, daquilo que pode ou não pode fazer.

Um outro aspecto importante a ser levado em consideração é que os autistas são excelentes observadores. Muitos conseguem aprender somente por meio da observação! Essa é mais uma prova da capacidade intelectual que eles possuem!

2- Não são gênios

Não é porque eles conseguem realizar sinapses mais rápidas, que necessariamente são superdotados ou algo assim. Essa facilidade que o cérebro criou é apenas uma forma de compensar outras falhas, como por exemplo o déficit na comunicação. Ou seja, já que não conseguem ou apresentam sérias dificuldades em aprender verbalmente, eles encontram outras formas de obter conhecimento do mundo. Portanto, os autistas não são gênios, isso não é uma regra.

3- Estímulo, sempre!

Como já dizia uma das autistas mais famosas, a Tample Grandin: deve-se estimular os autistas, 24 hs por dia, eles não podem ficar parados! Autista estimulado é autista que está estabelecendo novas conexões cerebrais. Isso é fundamental, principalmente, nos primeiros anos de vida (período que o cérebro está em formação), por isso, o diagnóstico precoce é extremamente importante!

4- Paciência, muita paciência

Não adianta tentarmos educarmos pelos métodos que foram utilizados conosco na escola. Isso não dará certo, e desestimulará ainda mais os nossos pequenos. Respeite o tempo deles! Adapte as lições da escola, por exemplo, tornando-as visualmente atrativas, procurando estimulá-los por meio de todos os sentidos (tato, visão, audição, etc).

Todos os autistas possuem um maior ou menor grau de Déficit de Atenção, portanto, elimine tudo no ambiente que possa atrair a atenção deles, e foque nas atividades!

Autistas adoram animais, sons diferentes, ou seja, explore outras possibilidades, outros métodos não convencionais para que você consiga bons resultados!

Fonte: www.desmistificandoautismo.com.br

No comments yet.

Deixe uma resposta

*