Conheça alguns cuidados que deve-se tomar com o processo de recuperação judicial

recuperação judicialAlgo que podemos verificar com uma determinada facilidade nos dias de hoje, infelizmente é o fato de que uma grande quantidade de empresas acabam por se encontrar em situação de dificuldade, ou seja, as finanças não estão sendo bem administradas, ou até mesmo o mercado do seu ramo de atuação não esta aquecido como era esperado, fazendo com que desta forma as dividas acabem por surgir, e com isto, claro, as complicações, e muitas delas, quando não são resolvidas de maneira adequada, acabam por promover consequências bastante serias, como por exemplo a falência, porém, isto nem sempre precisa acontecer, afinal, muitos empresários podem contar com a recuperação judicial, porém, claro, é necessário que se tenha bastante cuidado com isto.

Cuidados

Com relação aos cuidados com a recuperação judicial, o principal que podemos levar em consideração é o fato de que há uma série de empresas que podem acabar por solicitar a sua recuperação judicial junto a justiça, e então acabam por contrair novas dividas para que assim tenham a oportunidade de tentar reerguer as suas empresas, porém, se isto não for feito de maneira adequada, além das dividas que se tinha anteriormente, também acaba-se por contrair novas, ou seja, além de falir, você ainda poderá ter que entregar algum bem para quitar tudo de uma única vez e sem a possibilidade de uma nova negociação.

Sendo assim, se você pensa em solicitar a recuperação judicial, acaba por ser considerado como adequado que você procure pela orientação de um profissional da área de direito, assim como também administrativo, para que desta forma, ambos possam lhe apresentar quais são os riscos, e quais são as possibilidades de sucesso com um processo como este, além, claro, de ser importante que se faça uma analise do que é possível fazer para que desta forma a sua empresa possa finalmente se reerguer, e você possa realizar as suas atividades como era esperado inicialmente, além, claro, de analisar a sua equipe, e o que fez com que se chegasse a tal ponto de necessitar de uma recuperação judicial, é claro.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*