Amigdalite Aguda: 2 fotos, 8 sintomas, 4 tratamentos e diagnóstico

O que é? A amigdalite aguda é uma doença sobretudo de natureza bacteriana e, tipicamente, provocada pelas bactérias que podem originar uma reacção purulenta – pneumococos, estreptococos e estafilococos.

Amigdalite Aguda

Quais os sintomas da Amigdalite Aguda

A amigdalite provoca dor de garganta, dificuldade de deglutição, tumefacção lateral no pescoço e febre com sintomas gerais tipo cefaleias (dores de cabeça), dores musculares, falta de força e dores articulares.

Estes sintomas são tão acentuados que interferem com a actividade diária dos doentes levando a repouso no leito.

Diagnóstico

Os sintomas e, posteriormente, a observação do doente permite estabelecer o diagnóstico. A visualização das amígdalas aumentadas de volume, com rubor e presença de pontos brancos, que são zonas de exsudado, são característicos da amigdalite aguda.

Como se desenvolve

A amigdalite, normalmente, é uma doença com uma evolução benigna e limitada. No entanto, nas crianças pode não ser tão localizada e originar abcesso cervical (no pescoço), meningite, lesão renal ou infecção generalizada (bacteriémia e septicémia).

Tratamento para amigdalite aguda

foto de sangramento em Amigdalite Aguda

Os antibióticos são o tratamento específico das amigdalites agudas. A penicilina é o tratamento de eleição, excepto se o doente for alérgico. Nestes casos, pode-se recorrer à eritromicina ou às cefalosporinas. Nas situações complicadas o doente é internado e o tratamento faz-se por via endovenosa.

Nos abscessos pode haver necessidade de drenagem dos mesmos. A utilização de anti-inflamatórios e de medicamentos para controlar a febre auxiliam o tratamento específico das amigdalites.

Como prevenir

Nas crianças, com episódios de repetição de amigdalites, recomenda-se a remoção das amígdalas pois existe o risco de ocorrerem complicações tais como abcessos periamigdalinos ou disseminação da infecção. A utilização de antibióticos como métodos preventivos tem sido progressivamente desaconselhada tendo em conta a opção cirúrgica.

No entanto, existem situações em que a utilização profilática de penicilina pode ser recomendada para prevenir lesões renais – infecções provocadas por certas estirpes de estreptococos.Doenças comuns como diferenciar Nas crianças, com episódios de repetição de amigdalites, recomenda-se a remoção das amígdalas pois existe o risco de ocorrerem complicações tais como abcessos periamigdalinos ou disseminação da infecção.

A utilização de antibióticos como métodos preventivos tem sido progressivamente desaconselhada tendo em conta a opção cirúrgica. No entanto, existem situações em que a utilização profilática de penicilina pode ser recomendada para prevenir lesões renais – infecções provocadas por certas estirpes de estreptococos.

Pessoas mais predispostas a desenvolver Amigdalite Aguda

Crianças e adultos com história anterior de amigdalites.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*