Artrite: Causas, tratamento, prevenção e diagnóstico

O que é? A artrite define-se como um processo inflamatório das articulações. Caracteriza-se clinicamente pelos quadros dolorosos articulares que provoca e pela incapacidade funcional que determina. Existem soluções disponíveis para minimizar os efeitos da doença, evitar as suas complicações e permitir ao doente uma vida com qualidade. Fala-se em artrose, quando há um componente degenerativo associado.

A artrite é uma doença bastante comum e devastadora

Quais as causas

Não se conhece uma causa concreta e específica para a artrite.

As artrites inflamatórias podem resultar de uma alteração metabólica, como o excesso de ácido úrico, ou uma alteração do colagénio, principal componente dos tecidos que constituem a articulação. O que se sabe é que existe sempre uma combinação de factores bioquímicos e mecânicos.

Pensa-se também que existem factores hereditários determinantes na génese da artrite.

Quais os sintomas

A artrite pode ser precedida ou fazer-se acompanhar de fadiga e cansaço. As dores articulares geralmente começam nas mãos, com compromisso bilateral. Depois, pode ocorrer envolvimento de qualquer articulação do corpo, sendo difícil prever quais as articulações que serão afectadas. As dores têm um carácter persistente, agravando-se com os movimentos e ainda durante a noite com o calor da cama.

A reacção inflamatória explica o calor, o rubor (vermelhidão) e o aumento de volume (edema) das articulações. A rigidez articular é mais exuberante de manhã, do que durante o resto do dia.

Podem existir períodos de melhoria intercalados com períodos de agravamento sintomático.

Diagnóstico da artrite

sintomas de artrite

O médico faz o diagnóstico de artrite a partir da história dos sintomas e do exame físico. Os exames laboratoriais e radiológicos são utilizados para confirmar o diagnóstico.

Poder-se-á também realizar biópsia das estruturas articulares para uma caracterização mais detalhada da situação.

Como se desenvolve

A artrite pode evoluir com compromisso total da(s) articulação(s) e impotência funcional completa. Desta forma, para além do compromisso de qualidade de vida que condiciona ao doente, torna-se ainda incapacitante para a realização das actividades da vida diária e profissionais. Está por isso associada a elevadas taxas de absentismo laboral.

Formas de tratamento da artrite

A doença tem uma evolução imprevisível e o seu tratamento é difícil. Todavia, existem actualmente medicamentos disponíveis que podem aliviar os quadros dolorosos, atrasar o desenvolvimento da doença e minimizar as complicações que lhe estão associadas.

Medicamentos

A terapêutica medicamentosa deve iniciar-se com simples analgésicos, passando depois para fármacos anti-inflamatórios não esteróides e/ou corticosteróides injectáveis.

A medicação deve ser ajustada regularmente, o que implica uma vigilância rigorosa por parte do médico. O tratamento da artrite requer experiência, dado que a doença se manifesta de forma diferente em cada pessoa. Pode implicar que o doente seja acompanhado por um especialista.

Alimentação

Há também indicadores que sugerem que alguns constituintes da dieta podem exercer um efeito benéfico, mas não há evidência que as alterações dietéticas, por si só, possam travar a evolução da doença.

Outras abordagens terapêuticas incluem a educação do doente (por exemplo redução do peso sobre as articulações afectadas, aplicação alternada de calor e frio para alívio da dor) e o acompanhamento por fisioterapeutas, com o objectivo de recuperar a capacidade funcional e manter os músculos e articulações activas, assegurando uma boa qualidade de vida ao doente.

Cirurgia

O recurso à cirurgia, com aplicação de próteses articulares (artroplastia), pode ser necessário para a terapêutica da dor ou na substituição de articulações que, entretanto, se tornaram inoperantes. As taxas de sucesso, neste contexto, são elevadas. Alguns doentes, contudo, têm de continuar a suportar o desconforto da doença, na medida em que não é possível a substituição cirúrgica de todas as articulações.

Formas de prevenção

A melhor forma de prevenção da artrite é o diagnóstico precoce.

A evolução natural da artrite inflamatória é para a destruição articular. Por esse motivo é fundamental fazer o diagnóstico precoce, pois só assim poderá ser instituída uma terapêutica médica eficaz, limitando as alterações degenerativas articulares.

Pessoas mais predispostas

A artrite pode afectar qualquer grupo etário. Sabe-se que as mulheres têm associado maior risco de sofrer de artrite que os homens.

 

No comments yet.

Deixe uma resposta

*