Como criar uma planilha de gastos, saiba melhor

Se você já tentou controlar seus gastos mas nunca deu certo, de duas, uma: ou você não se esforçou ou se comprometeu de forma suficiente ou o método escolhido não era nada bom. Existem por aí muitas planilhas genéricas, mas justamente por serem assim que elas não funcionam. Uma planilha de gastos só faz sentido se ela for personalizada e pensada, tendo total relação com o modo de vida e de gasto daquela pessoa – no caso, você.

A planilha de gastos mostra as receitas e suas despesas, as quais só são possíveis por conta da existência da primeira. Para começar sua planilha, abra seu excel e siga os passos a seguir. Mas leve junto com esse gesto bastante disciplina, comprometimento e consciência de que você está lidando com algo sério, importante e que pode mudar a sua vida. Dinheiro pode ser solução se você não o transformar em problema!

– Organize a planilha escrevendo os 12 meses, um após o outro, e depois comece a escrever todos os itens que se relacionam com dinheiro em um mês, como seu salário, pensão, aposentadoria e outros recebimentos, e contas de luz, telefone, água, impostos, internet, compras para casa, cartão de crédito, transporte, mensalidades, entre outros gastos. Aliás, é de extrema importância separar em áreas diferentes as receitas das despesas, para que não se faça confusão com seus valores. Não se assuste: a área de gastos contemplará muito mais itens que o de receitas (infelizmente).

– No final de cada área (receitas e despesas) crie uma fórmula para que se some o total de receitas e também o total de despesas. Isso será importante para se chegar ao saldo do mês.

– A cada mês que passar, vá preenchendo os valores de tais itens (gastos e recebimentos). O preenchimento não ocorrerá de uma vez, e sim de acordo com a movimentação financeira durante o mês.

– Ao final de cada mês, calcule a subtração “receitas” menos “despesas” e você terá o saldo final daquele período. Sempre tente compará-lo com o saldo do mês anterior, pois é assim que você consegue ver se está havendo uma melhora ou não de seu financeiro pessoal e da forma com a qual você lida com seu dinheiro.

– Trace objetivos e modele seus gastos e recebimentos a partir disso, para que seu saldo final possa sair cada vez melhor de acordo com o que você deseja.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*