Infertilidade: Consequências, Causas e Tratamento

A infertilidade é um problema que atinge muitas pessoas, uma incapacidade que as afecta dolorosamente, afectando também as suas relações externas. Proponho-me, aqui e neste momento, a reflectir um pouco sobre este tema e a ir pensando (com a vossa ajuda) sobre ele.

Fertility Treatment for Women

‘Tecnicamente’ falando, a infertilidade é a incapacidade para ter um filho depois de mais de um ano de relações sexuais sem contraceptivos. Fala-se de infertilidade quando a mulher consegue engravidar mas não chega ao parto com o feto viável; e de esterilidade quando não consegue ficar grávida.

Consequências da infertilidade

As consequências mais graves são as psicológicas. Um ou os dois elementos do casal costuma sofrer de transtornos psicológicos: depressão, frustração, ansiedade e problemas na relação.

Causas da infertilidade

No homem, a causa mais habitual de infertilidade é a ausência ou má qualidade do esperma. Outra causa é a incapacidade de ejacular devido a um tratamento, a uma doença, impotência ou a uma operação cirúrgica. Na mulher, uma causa importante da infertilidade são alterações na ovulação (amenorreia, irregularidade na menstruação, etc). Algumas mulheres têm uma produção de óvulos normal, mas o óvulo fecundado não consegue implantar-se no útero.

Noutros casos, certas alterações (infecções ou problemas renais, endócrinos, gastrointestinais, metabólicos ou cardiovasculares) impedem as condições adequadas para o desenvolvimento do embrião. Factores ambientais e estilos de vida (stress, má alimentação, tabaco, mudanças bruscas de peso, entre outros, podem dificultar a fecundação.

Tratamento para infertilidade

Em primeiro lugar, deverá efectuar-se um estudo clínico aprofundado a ambos os elementos do casal ( antecedentes familiares, infecções de transmissão sexual, etc). O médico deverá também perceber a rotina sexual do casal, o seu estado emocional, a história da menstruação da mulher, antecedentes de aborto, doenças, etc. Este estudo ficará completo com a observação clínica física geral, particularmente, dos órgão reprodutores.

Quando existe suspeita de infertilidade, o ideal é que estes exames se realizem o mais cedo possível, já que a fertilidade da mulher diminui a partir dos 30A e a do homem a partir dos 40 Anos. Uma vez determinada a causa, o ginecologista (mulher) ou o andrologista (homem) podem indicar um tratamento.

Técnicas:

Inseminação artificial: seleccionam-se os espermatozóides com mais mobilidade, depositando-os no colo uterino da mulher.

Fertilização in vitro: põem-se em contacto um ou mais óvulos da mulher com espermatozóides do homem. Os embriões transferem-se depois para o útero.

Injecção intracitoplasmática de espermatozóides: injectam-se os espermatozóides de melhor qualidade no interior do óvulo.

GIFT: técnica em que a fertilização do óvulo da mulher com o espermatozóide do homem decorre no interior da trompa de Falópio.

Transferência de embriões: transferência de óvulos fertilizados com espermatozóides (embriões) para o útero.

Espero que vos tenha sido útil com estas primeiras dicas.

Abraço!

No comments yet.

Deixe uma resposta

*