Materiais de Biossegurança: Proteção Contra Agentes Químicos, Físicos e Biológicos

Materiais de biossegurança são essenciais para proteger seus colaboradores, pacientes (humanos ou animais) e até o meio ambiente.

Quando falamos em biossegurança nos referimos a uma série de procedimentos que são utilizados para garantir essa proteção contra agentes químicos, físicos e biológicos.

Quem é da área de saúde já conhece e entende a importância de utilizar equipamentos de proteção para evitar o contágio com bactérias ou a contaminação com produtos tóxicos.

Materiais de Biossegurança

Materiais de Biossegurança

Mas há alguns fatores que muitas vezes não são levados em consideração e que merecem ser destacados para que haja maior controle sobre os equipamentos e principalmente sobre o uso deles.

Saber escolher materiais de biossegurança é importante para garantir que a luva, o avental, o jaleco ou qualquer outro equipamento tenha condições de realizar a proteção necessária. Confira a seguir algumas dicas de como escolher esse material.

Tipos de Materiais de Biossegurança e suas especificações

Uso de luvas – As luvas precisam ser produzidas de materiais como látex-neoprene, neoprene, borracha, poliuretano, polietileno, PVC, nitrilo e viton. Mas o uso correto é tão importante quanto a escolha do material correto.

Evite utilizar a luva para realizar outras atividades, como abrir uma torneira, por exemplo, pois estará contaminando o objeto e possivelmente a próxima pessoa que encostar naquela torneira.

Uniformes – Utilizar bem o uniforme é importante para evitar a contaminação com outras pessoas. Assim como no caso das luvas, é importante escolher o material correto para aventais, guarda-pós, jalecos e outros que podem ser produzidos de poliéster, algodão ou não tecidos como nylon, vinil e borracha.

Máscaras – Talvez você não saiba, mas é preciso pesquisar na hora de escolher materiais de biossegurança para proteção de boca e nariz. As máscaras devem ser diferentes dependendo do ambiente e do nível de biossegurança que a atividade profissional está classificada. Esses dados interferem na escolha do material e da sua capacidade de filtração.

Proteção para os pés – Todas as atividades profissionais classificadas com nível de biossegurança acima de 2 devem utilizar calçados especiais para proteger o pé e evitar a contaminação.

Proteção para a face – Além das máscaras, há atividades que exigem materiais de biossegurança contra impactos, perfurações, choques, partículas desprendidas e mais. Esses capacetes são importantes assim como os protetores de face inteira que protegem principalmente os olhos.

Há outros materiais que devem ser utilizados para promover a proteção contra infecções e para evitar acidentes de trabalho, cada atividade profissional é regimentada por regulamentações próprias que discorrem a respeito dos equipamentos básicos necessários.

Conhecer esses itens é primordial para ter boas práticas de biossegurança.

Para maiores informações sobre os materiais de biossegurança, acesse o site: http://www.sispack.com.br

No comments yet.

Deixe uma resposta

*