Milhas e milhas distante…

Trabalhar longe de casa é complicado. Todo dia pegar condução pra atravessar a cidade, e em alguns casos (o que não quer dizer poucas pessoas) até o munícipio ou cidade vizinha. E como se não bastasse somente o trabalho, a escola, a faculdade e qualquer outra atividade da sua rotina também se concentra em outras regiões, e o resultado disso é bastante cansaço e estresse.

A-mudança-de-casa-é-a-solução.Mudar de casa parece ser uma boa ideia para aqueles que não tem muitas dificuldades que o prendam em seu distante bairro. Mas realmente, esse pode ser um problema. Dependendo da cidade em que moramos, encontraremos alguns profissionais de mudanças que transportam nossa mobília para bairros distantes e municípios próximos, mas se o novo endereço estiver mais distante ainda que isso, talvez não façam. Aliás, em algumas cidades pequenas, o mais distante que o caminhão vai é até a cidade vizinha – quem dirá outros estados!

“Mas essas empresas não são obrigadas a transportar mudanças a grandes distâncias?” Não, isso não é obrigatório. Fica a critério de cada proprietário dessas empresas definir a distância máxima coberta por elas. Isso também tem a ver com a observação que eles fazem da própria clientela da sua cidade: eles costumam ir pra lugares tão distantes? Caso não seja uma mudança vista frequentemente, ele organiza as finanças e a logística de manutenções da frota considerando só mudanças locais. Mas já foram vistos casos em que o dono do caminhão não fazia mudanças intermunicipais por receio de “pegar estrada”. É… tem dessas coisas também… Porém, a maioria das empresas aceita fazer frete para cidades mais distantes, mesmo que não seja algo rotineiro. É provável que o preço saia mais salgado, mas pelo menos o serviço estará disponível. Se ficar salgado demais, resta barganhar.

Fazer-às-medições-e-comprar-mobília-nova-na-região-pode-ser-a-melhor-ideia.Mas há uma outra alternativa que pode, inclusive, eliminar a necessidade de contratar uma empresa de mudanças: desfazer-se de todos os seus móveis e utensílios e comprar tudo de novo na nova região em que mora. Financeiramente pode não parecer uma boa ideia – afinal comprar tudo novo é mais caro do que o valor arrecadado com a venda de tudo usado. Porém isso permite que você escolha uma residência menor (se for possível), em que caibam menos objetos. Você conseguirá personalizar sua nova morada sem se preocupar em encontrar alguma em que caiba tudo o que você tem (considerando que sejam muitas coisas, claro).

Sobre o trabalho e às atividades que já são realizadas no dia a dia, você ganhou pontos de locomoção e tudo parece se encaixar mais facilmente. Mas ainda assim, fica difícil de entrar no ritmo das coisas perfeitamente. E uma opção que pode funcionar é procurar associar as pessoas que fazem parte da correria do seu dia em mais de uma atividade. Como trabalho e faculdade, cursinho e trabalho, etc. E pra facilitar o tempo gasto entre as atividades pra todo mundo, locar uma van pode ser a grande solução.

E conseguindo realizar algumas dessas alterações, com certeza o seu dia a dia será muito confortável, sem falar que sua disposição e entrega nas obrigações também ficarão melhores. Por isso, aproveite esse período final de férias para ajustar estes pequenos detalhes, e faça de 2015 o ano das afirmações.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*