Hora de mudar de emprego: como fazer essa transição sem afetar a sua carreira?

Como sair do atual emprego sem deixar uma péssima e última impressão no seu atual cargo? Evidentemente que todo o trabalhador tem liberdade para definir se deve permanecer ou se desligar de uma empresa. No entanto, essa fase de transição deve ser feita com clareza e honestidade para com seu atual empregador.

Afinal, ninguém sabe o dia de amanhã e você pode acabar retornando ou até mesmo se associando aos antigos companheiros de trabalho.

Portanto, se você está decidido a pedir o seu desligamento do serviço é essencial entender que quem vai necessitar cumprir o período de aviso prévio é você. Isso quer dizer que será preciso comunicar ao seu patrão a ideia de se demitir da empresa com, pelo menos, 30 dias de antecedência.

Aprenda tudo sobre seus direitos em nosso blog trabalhista.

Então, se você está se afastando de um emprego porque já tem alguma coisa em vista é bom compreender que somente a companhia ou o seu empregador tem possibilidade de lhe retirar a obrigação de cumprir esse período final. Então, se você já está com um serviço novo garantido apenas o seu atual patrão pode estabelecer se está livre ou não da incumbência do aviso prévio.

Dialogo honesto é sempre válido

No caso do cumprimento do aviso prévio e também para manter uma relação amistosa com o patrão e seus respectivos colegas de equipe, uma conversa franca é sempre muito bem-vinda. Já que apenas o empregador pode retirar a sua obrigação de cumprir todo o aviso prévio, é fundamental realizar uma negociação ética e profissional com os seus patrões.

Caso a resposta seja negativa ou fique inviável para empresa lhe liberar sem a contratação de ninguém para o seu cargo, é importante também comunicar ao seu futuro empregador essa demora para assumir o seu novo posto de trabalho.

Vale destacar ainda que a primeira pessoa que deve ser avisada de sua decisão definitiva de seguir em frente na carreira é o seu patrão. Não cometa a besteira de tornar esses últimos dias no seu serviço, algo incomodo e desconfortável. Não comente com um colega ou deixe que o seu desligamento se transforme em uma fofoca de corredor na companhia. Aja com ética, prudência e objetividade com todos a sua volta.

Quais os direitos de quem pede demissão do serviço?

Ao pedir a sua demissão, você não está abrindo mão de todos os seus direitos. Mesmo que não tenha acesso a todos os benefícios, o trabalhador sempre terá alguns valores a receber pelo tempo de serviço prestado. Quando o pedido de ruptura do contrato de trabalho parte do funcionário, ele tem direito de receber o seu décimo terceiro salário proporcional, a remuneração referente a todos os dias trabalhados no respectivo mês e também de receber as férias proporcionais e mais um terço do valor.

Dúvidas trabalhistas? Acesse Beirith Advogados e entenda os seus direitos!

No comments yet.

Deixe uma resposta

*