Proteínas de absorção rápida e de absorção lenta (gradual): Quais as diferenças, para que servem

A matéria de hoje é dedicada aos praticantes de musculação com o objetivo de responder sobre quais as diferenças entre as proteínas de rápida absorção e as proteínas de absorção lenta, bem como descrever em forma de lista quais os suplementos e alimentos naturais que fazem parte das Proteínas de alto valor biológico e baixo valor biológico.

Proteínas de absorção rápida e de absorção lenta

O principal nutriente de um praticante de musculação é sem dúvida a proteína, formada pelos aminoácidos, pois o aumento muscular surge a partir dela. No entanto ainda existem muitas dúvidas na hora de escolher o suplemento proteico. Afinal, qual a melhor proteína para consumir ou qual o melhor suplemento de proteínas?

Podíamos dizer que a melhor proteína é a da MuscleTech, mas não, a resposta é, depende! Depende de uma série de fatores, rotinas e horários. Pois existe um horário mais favorável para o consumo de cada tipo de proteína, uma vez que não são todas iguais, tendo cada uma tipo um objetivo diferente. Embora as principais funções de ambas sejam as mesmas, o anabolismo (reparar e construir novos tecidos do corpo humano).

Em uma forma geral a melhor proteína é a de alto valor biológico, ou seja, aquela que fornece todos os aminoácidos essenciais para o nosso organismo. Porém essa proteína pode ser de rápida ou lenta absorção, vai depender do suplemento ou do tipo de alimento.

Proteínas de alto valor biológico

  • Whey Protein;
  • Caseína;
  • Ovos;
  • Aves;
  • Peixe;
  • Carne de gado;
  • Leite.

Proteínas de baixo valor biológico

  • Lentilha;
  • Feijão;
  • Soja.

Proteínas de rápida absorção e de lenta absorção: Quais as diferenças?

Proteínas de lenta absorção

Estas estão indicadas e devem ser utilizadas preferencialmente antes de períodos que você ficará uma grande quantidade de horas sem se alimentar, principalmente antes de dormir. Podemos citar como exemplo a albumina.

Proteínas de rápida absorção

Estas devem ser utilizadas logo após uma grande quantidade de horas sem se alimentar, ou imediatamente após o treino com a finalidade de começar o anabolismo proteico imediatamente e parar o catabolismo. Podemos citar como exemplo o whey protein, ou o frango.

Como podemos verificar não existe a melhor proteína, o ideal é você ajustar os seus horários e ver a melhor opção para aquela determinada refeição, dando preferência sempre a proteínas de alto valor biológico.

Tendo consciência que somente a utilização correta das proteínas não é suficiente para conseguir grandes resultados na musculação. O ideal é procurar um profissional da nutrição para elaborar uma dieta com as quantidades corretas de proteína a cada refeição, assim como ajustar a quantidade de todos os outros nutrientes e assim tirar aproveitamento máximo da alimentação, podendo adquirir grande benefícios combinando com a atividade física e o descanso.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*