Quiroprática: O que é, para que serve?

Sabia que uma subluxação na 2ª vértebra cervical pode estar associada a estados depressivos? É verdade.

quiroprática

Corria o ano de 1878, quando Harvey Lilard, durante uma situação de esforço, sentiu algo a estalar no seu pescoço. Dias depois, ficou surdo.

Quando contou o sucedido a Daniel David Palmer, o médico que trabalhava no prédio onde era porteiro, este pediu-lhe para examinar a sua coluna vertebral e encontrou um alto.

Acreditando que esse alto era provocado por uma das 24 vértebras que estava fora do sítio normal, o médico convenceu o porteiro a deixá-lo levar a vértebra à posição original.

Aplicando uma força nesse sentido, ouviu-se outro estalido, o alto desapareceu e… uns dias mais tarde, Harvey recuperou a audição. A história da quiroprática começa aqui.

O que é e para que serve a Quiroprática?

Como terapia, a quiroprática aplica os poderes naturais do corpo humano para recuperar a sua saúde e o bem-estar, interferindo no sistema nervoso, sem recorrer a cirurgias ou medicamentos.

O acesso utilizado para o processo natural de cura é a coluna vertebral, e a sua prática baseia-se na localização, análise e correcção das subluxações vertebrais, que ocorrem quando uma determinada articulação não se movimenta adequadamente.

Uma vez que o sistema nervoso controla todos os outros sistemas do corpo humano, e os nervos vitais são emanados pela espinal-medula, certas doenças podem estar relacionadas com a posição das vértebras, sem que, muitas vezes, isso seja perceptível. É que, de acordo com a quiroprática, pequenos desajustes na coluna ou subluxações vertebrais podem estar na origem de variadas doenças.

O papel do quiropráta

Os quiroprátas procuram detectar subluxações (“interferências” que podem comprometer o funcionamento orgânico e o bem-estar). Podem acontecer quando o corpo não consegue lidar com qualquer tipo de stresse, num determinado momento.

O que é e tipos de subluxação?

subluxação antes e depois

Trata-se de uma “interferência” nervosa. É uma tensão ou pressão sobre um nervo que decorre do desalinhamento de uma das vértebras da coluna e que pode ser a causa de variados sintomas.

De acordo com a Associação Portuguesa de Quiroprática, as subluxações podem ser classificadas em dois tipos:

Subluxação Estrutural: uma compressão ou aperto do nervo que passa pela abertura entre as vértebras. Conhecido muitas vezes por “nervo preso”. Isto é, o resultado de um sertãs mecânico ou físico do qual o corpo não consegue recuperar.

Subluxação Meníngeal: quando a espinal medula e respectivos tecidos nervosos sofrem um alongamento, esticão ou torcimento. Esta situação está relacionada com um stresse emocional, mental, ou químico, do qual o corpo e a mente não conseguem recuperar

No comments yet.

Deixe uma resposta

*