Trombose, flebite e hemorragia

Trombose, flebite e hemorragia – Compreender os termos O termo “trombose” tem gerado muita confusão – especialmente porque os problemas nas veias profundas (trombose venosa profunda) são confundidos com problemas nas veias superficiais (tromboflebite). É muito importante compreender a diferença entre estes dois problemas e entre os termos que os designam, que podem gerar alguma confusão.

Trombose venosa profunda (TVP)

A trombose venosa profunda dá-se quando há formação de um coágulo sanguíneo (trombo) nas principais veias profundas da perna. O trombo pode espalhar-se pelas veias, havendo o perigo de se poder soltar e passar pelo coração até aos pulmÕes, bloqueando aí as veias (embolia pulmonar). As embolias pulmonares menos graves provocam dores no peito e falta de ar, mas as mais graves podem ser fatais.

A TVP pode não originar qualquer sintoma na perna ou pode ser muito dolorosa e provocar muito inchaço. Normalmente, é tratada com fármacos anticoagulantes (heparina e depois varfarina), que impedem a formação de mais coágulos sanguíneos. Os processos naturais que se dão nas veias vão, depois, dissolver (lesar) o trombo, até um certo ponto. A perna pode voltar ao normal. No entanto, se as veias continuarem bloqueadas ou se as suas válvulas tiverem sido danificadas pela TVP, o inchaço da perna pode ser permanente, havendo por vezes alteraçoes da pele e úlceras.

As varizes são uma causa da TVP?

Não existem evidências de que as varizes aumentam o risco de TVP em circunstâncias normais. A única situação em que as varizes podem aumentar o risco de TVP é após uma cirurgia abdominal ou pélvica mais complexa. Hoje em dia, não há razão para grande preocupação, uma vez que os cirurgiões tomam medidas especiais de precaução para reduzir o risco de TVP aquando de uma cirurgia mais complexa.

A trombose venosa e as viagens aéreas

Tem havido uma preocupação crescente com o risco de TVP durante longas viagens aéreas, que advém dos factos noticiados na imprensa sobre mortes ocasionais, causadas por embolias pulmonares fatais. Na maioria dos casos, a probabilidade de TVP é muito reduzida e não existem evidências fortes sobre a relação das varizes com o risco de TVP.

Este artigo tem como objectivo dar a conhecer e explicar quem pode estar em risco e aconselhar sobre as precauçoes a tomar. O conselho é o mesmo para todas as viagens longas, sejam de avião, autocarro, carro ou comboio.

Por que as viagens longas podem causar TVP?

Quando se está sentado durante muito tempo, o sangue nas veias da parte inferior da perna estagna e estar com as pernas dobradas (como na classe económica de um avião ou num banco de autocarro) pode também dificultar a circulação do sangue. Quanto maior for o período de estagnação, maior é a possibilidade de ocorrer uma trombose. Por isso, as viagens que duram mais de cinco horas podem ser um risco. Se o sangue for invulgarmente espesso, o risco de trombose é ainda maior – como acontece em caso de desidratação ou com algumas doenças.

Ler Também: Quem corre mais riscos de trombose venosa profunda

No comments yet.

Deixe uma resposta

*