Feiras livres se modernizam para receber mais clientes

Não é de hoje que muita gente vai até as feiras livres para a compra de alimentos, geralmente vindos do produtor sem intermediações. É possível encontrar também diversos produtos de utilidades para a casa, roupas, enfim, elas apresentam uma gama de variedades, que agradam bastante. Além disso, os feirantes tem apresentado novas ferramentas para atrair mais gente, como o uso de máquinas de cartão de crédito e alimentos entregues em embalagens a vácuo, isso porque as embaladoras estão menores e mais acessíveis. É possível encontrar até feirante com cartão com de visita, perfil nas redes sociais e site, em que oferece seus produtos e serviços.

Algumas coisas ainda são bem típicas das feiras, como os gritos de ofertas para chamar a atenção dos clientes, barulhos de sacolas, o pastelzinho da feira e outras características que ainda encantam alguns frequentadores. As feiras estão modernas sim, com suas embaladoras, máquinas de cartão de crédito e outras ferramentas para auxiliar as vendas, mas ainda preservam suas principais características que são os alimentos frescos e a possibilidade de pechinchar um pouco, afinal, quem nunca pediu um desconto para o feirante que atire a primeira pedra. Essa característica ainda atrai muita gente que quer economizar e isso não vai mudar nunca.

A moda são os alimentos orgânicos

Alimentos orgânicosTem feira que já se atentou a esta pegada saudável e já oferece somente alimentos livres de agrotóxicos e isso tem se tornado uma tendência nas feiras. Talvez pela moda, ou por novos hábitos, muitos feirantes oferecem esses produtos in natura, e não são apenas as frutas e verduras. Algumas bancas oferecem alimentos destinados ao consumo na hora, como tapioca com recheios saudáveis em vez do tradicional caldo do pastel com caldo de cana, que também mudou e agora pode vir em uma roupagem mais saudável, com versão sem glúten e ligth.

O público

Algumas pessoas tem presença cativa nas feiras livres, sobretudo as do fim de semana, mas o público tem se tornado cada vez mais diversificado. Eles encontram uma feira mais organizada, que permite conversas com os amigos e mesmo apesar das mudanças é possível encontrar gente de todas as idades, famílias inteiras de diferentes classes sociais saem no fim de semana para fazer compras nas feiras livres.  As feiras estão mais sociais que nunca, embora estejam menos frequentadas do que há algum tempo atrás em que não era possível nem andar em algumas delas tamanho o tumulto de pessoas e mercadorias expostas. Elas ainda são muito democráticas, sobretudo nos centros urbanos onde é possível encontrar de tudo, e é tudo mesmo.

Dicas para comprar bem

O ideal é escolher os alimentos mais frescos, apalpando quando for necessário. Avalie bem cada um deles e pechinche, afinal é uma feira e os valores podem ser negociados, principalmente se for uma compra grande. Outro fator importante é a pesquisa, pois com a variedade de bancas é possível encontrar um preço mais camarada. Dê preferência aqueles produtos que estão embalados, principalmente se for embalagem a vácuo ou embaladas em atmosfera modificada, geralmente em bases de isopor com aquela cobertura de papel filme, fácil de encontrar e que já fazem parte do cotidiano dos feirantes.

No comments yet.

Deixe uma resposta

*